Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

18 de ago de 2012

TIPOS DE MEDIUNIDADE


Quantos tipos de mediunidade existem?
Todos os médiuns tem  mesmo poder?
Qual mediunidade é mais importante?


Estamos familiarizados com alguns tipos mais comuns de mediunidade, a psicografia, a psicofonia, a vidência, etc... e muitas vezes desconhecemos a amplitude das divisões que a mediunidade oferece. No Livro dos Médiuns, Allan Kardec especifica detalhadamente essa complexidade.
Vamos conhecer um pouco mais sobre o assunto.

Os médiuns são divididos em duas grandes categorias:

MÉDIUNS DE EFEITOS FÍSICOS - Os que provocam efeitos materiais ou manifestações ostensivas.

MÉDIUNS DE EFEITOS INTELECTUAIS - Os que recebem e transmitem comunicações inteligentes.

Todas as demais variedades se ligam mais ou menos diretamente a uma ou a outra dessas duas categorias, e algumas participam de ambas, o que dificulta o  estabelecimento de um limite entre ambos.

Há variedades  de médiuns comuns a todos os gêneros de mediunidade:

MÉDIUNS SENSITIVOS - Pessoas suscetíveis de sentir a presença dos Espíritos por uma sensação geral ou local, vaga ou material. Na sua maioria distinguem os Espíritos bons ou  maus pela natureza da sensação que causam.

MÉDIUNS NATURAIS OU INCONSCIENTES - Os que produzem fenômenos espontaneamente, sem querer, e na maioria das vezes à sua revelia.

MÉDIUNS FACULTATIVOS OU VOLUNTÁRIOS - Os que têm o poder de provocar os fenômenos por um ato da própria vontade. Por maior que seja essa vontade, eles nada podem se os Espíritos se recusam, o que prova a intervenção de uma potência estranha

VARIEDADES ESPECIAIS PARA OS EFEITOS FÍSICOS:

MÉDIUNS TIPTÓLOGOS - Os que produzem ruídos e pancadas. 

MÉDIUNS MOTORES - Os que produzem movimentos dos corpos inertes. 

MÉDIUNS DE TRANSLAÇÕES E SUSPENSÕES - Os que produzem a translação de objetos através do espaço ou a sua suspensão, sem qualquer ponto de apoio. Há também os que podem elevar-se a si próprios.

MÉDIUNS DE EFEITOS MUSICAIS - Os que provocam a execução de músicas em certos instrumentos sem contato.

MÉDIUNS DE TRANSPORTE - Os que podem servir aos Espíritos para transporte de objetos materiais.

MÉDIUNS DE APARIÇÕES - Que provocam as aparições fluídicas ou tangíveis, visíveis para os assistentes. 

MÉDIUNS NOTURNOS - Os que só obtêm certos efeitos físicos na obscuridade, o fenômeno se deve mais às condições do ambientes que à natureza do médium ou dos Espíritos. A maioria dos médiuns noturnos poderia pelo exercício, chegar a produzir tanto na claridade quanto na obscuridade.

MÉDIUNS PNEUMATÓGRAFOS - Os que obtêm a escrita direta.

MÉDIUNS CURADORES - Os que têm o poder de curar ou de aliviar os males pela imposição das mãos ou pela prece. Esta faculdade não é essencialmente mediúnica, pois todos os verdadeiros crentes a possuem, quer sejam médiuns ou não. Frequentemente não é mais do que a exaltação da potência magnética, fortalecida em caso de necessidade pelo concurso dos Espíritos bons.

MÉDIUNS EXCITADORES - Os que têm a faculdade de desenvolver nos outros, por sua influência,a faculdade de escrever.
  
MÉDIUNS ESPECIAIS PARA EFEITOS INTELECTUAIS:

MÉDIUNS AUDIENTES - Os que ouvem os espíritos. 

MÉDIUNS FALANTES - Os que falam sob influência dos Espíritos. 

MÉDIUNS VIDENTES - Os que vêem os Espíritos em estado de vigília. A visão acidental e fortuita de um Espírito, em determinada circunstância, é muito freqüente, mas a visão habitual ou facultativa dos Espíritos, sem qualquer distinção, é excepcional.

MÉDIUNS INSPIRADOS - Os que recebem os pensamentos sugeridos pelos Espíritos, na maioria das vezes sem o saberem, seja para as atitudes ordinárias da vida ou para os grandes trabalhos intelectuais.

MÉDIUNS DE PRESSENTIMENTOS - Os que, em certas circunstâncias, têm uma vaga intuição de ocorrências vulgares do futuro. 

MÉDIUNS PROFÉTICOS - Variedade de médiuns inspirados ou de pressentimento que recebem, com a permissão de Deus e com maior precisão que os médiuns de pressentimento, a revelação de ocorrências futuras de interesse geral, que estão encarregados de transmitir aos outros para fins instrutivos.

MÉDIUNS SONÂMBULOS - Os que, em transe sonambúlico, são assistidos por Espíritos.

MÉDIUNS EXTÁTICOS - Os que, em estado de êxtase, recebem revelações dos Espíritos.

MÉDIUNS PINTORES OU DESENHISTAS - Os que pintam ou desenham: sob influência dos Espíritos. 

MÉDIUNS MUSICAIS - Os que executam, compõem ou escrevem músicas sob influência dos Espíritos. Há médiuns musicais mecânicos, semi-mecânicos, intuitivos e inspirados, como se dá com as comunicações literárias.

Diante de todas estas divisões, refletimos se há algum tipo de mediunidade mais importante para a Seara de Jesus...
Todas as modalidades mediúnicas têm seu objetivo e utilidade e cada médium vai colaborar com sua aptidão, em cada modalidade. O que vai fazer a diferença é o USO que cada médium vai imprimir em sua atuação mediúnica. Se o médium quiser utilizá-la para o bem vai precisar da sintonia com os Bons Espíritos. Para tal, é preciso que tenha boa conduta moral, amor, fé, caridade,  senão não conseguirá se afinar com os Benfeitores. Assim, mais uma vez concluímos que mais importante do que ter muitas faculdades mediúnicas desenvolvidas, é praticar a reforma íntima, ser bom, fazer o bem, pois desta forma, seja qual for a sua aptidão mediúnica será sempre utilizada para o bem do próximo, a conhecida mediunidade com Jesus.

Muita luzzzzzzzzz

Luciane Ruis

4 comentários:

  1. Anônimo08:41

    Amigos, mais do que a mediunidade, ou melhor, do que o dom mediúnico, o importante é o trabalho no campo da caridade, do amor ao próximo e à si mesmo, e o respeito por todas as criaturas. Somente a caridade, a fé, a ação e a instrução, farão a nossa própria reforma íntima e a do mundo ao nosso redor. Sendo assim, a mediunidade vem complementar os nossos esforços, quando assim o tiver que ser. abraços para todos, Joely

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o comentário irmã querida. O mais importante sempre será o amor a caridade.
      Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  2. Anônimo17:50

    Finalizando o texto, há uma afirmação que leva todos os que são médiuns - e os que não o são-, a assumir um grande compromisso consigo mesmo, para com o próximo e para com a espiritualidade: a sua transformação moral e espiritual. Sem isso, não há possibilidade de desenvolver e exercer a mediunidade com Jesus, ou seja, ser instrumento de bons espíritos, realizando a comunicação necessária ao bem, seja na cura, na orientação, na produção musical etc. Enfim, o médium mantém sintonia, de acordo com as suas próprias vibrações. Aquele que tiver mais realçado esse ou aquele tipo de mediunidade, deve cuidar para que não sofra influência de espíritos mistificadores agindo, em qualquer circunstância, pelo bem e para o bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom o comentário irmã querida. Somente com a prática do bem estaremos exercendo a mediunidade com Jesus em qualquer modalidade.
      Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.