Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

15 de ago de 2012

PERDA E SUSPENSÃO DA MEDIUNIDADE


O médium pode perder a mediunidade?
A mediunidade pode ser suspensa?
Por que isto pode acontecer?
  
Vejamos o que os Espíritos nos dizem:

O LIVRO DOS MÉDIUNS – ALLAN KARDEC

220. A faculdade mediúnica está sujeita a intermitências e a suspensões temporárias, quer para as manifestações físicas, quer para a escrita.
Damos a seguir as respostas que obtivemos dos Espíritos a algumas perguntas feitas sobre este ponto:

Podem os médiuns perder a faculdade que possuem?
"Isso freqüentemente acontece, qualquer que seja o gênero da faculdade. Mas, também, muitas vezes apenas se verifica uma interrupção passageira, que cessa com a causa que a produziu."

Que é o que pode causar o abandono de um médium, por parte dos Espíritos?
"O que mais influi para que assim procedam os bons Espíritos é o uso que o médium faz da sua faculdade. Podemos abandoná-lo, quando dela se serve para coisas frívolas, ou com propósitos ambiciosos; quando se nega a transmitir as nossas palavras,ou os fatos por nós produzidos, aos encarnados que para ele apelam, ou que têm necessidade de ver para se convencerem. Este dom de Deus não é concedido ao médium para seu deleite e, ainda menos, para satisfação de suas ambições, mas para o fim da sua
melhora espiritual e para dar a conhecer aos homens a verdade. Se o Espírito verifica que o médium já não corresponde às suas vistas e já não aproveita das instruções nem dos conselhos que lhe dá, afasta-se, em busca de um protegido mais digno."

A suspensão da faculdade não implica o afastamento dos Espíritos que habitualmente se comunicam?
"De modo algum. O médium se encontra então na situação de uma pessoa que perdesse temporariamente a vista, a qual, por isso, não deixaria de estar rodeada de seus amigos, embora impossibilitada de os ver. Pode, portanto, o médium e até mesmo deve continuar a comunicar-se pelo pensamento com seus Espíritos familiares e persuadir-se de que é ouvido. Se é certo que a falta da mediunidade pode privá-lo das comunicações
ostensivas com certos Espíritos, também certo é que não o pode privar das comunicações morais."

Se é uma missão, como se explica que não constitua privilégio dos homens de bem e que semelhante faculdade seja concedida a pessoas que nenhuma estima merecem e que dela podem abusar?
"A faculdade lhes é concedida, porque precisam dela para se melhorarem, para ficarem em condições de receber bons ensinamentos. Se não aproveitam da concessão,sofrerão as conseqüências. Jesus não pregava de preferência aos pecadores, dizendo ser
preciso dar àquele que não tem?"

O CONSOLADOR – ESPÍRITO  EMMANUEL

389 –A mediunidade pode ser retirada em determinadas circunstâncias da vida?

-Os atributos medianímicos são como os talentos do Evangelho. Se o patrimônio divino é desviado de seus fins, o mal servo torna-se indigno da confiança do Senhor da seara da verdade e do amor. Multiplicados no bem, os talentos mediúnicos crescerão para Jesus, sob as bênçãos divinas; todavia, se sofrem os insultos do egoísmo; do orgulho; da vaidade ou da exploração inferior, podem deixar o intermediário do invisível entre as sombras pesadas do  estacionamento, nas mais dolorosas perspectivas de expiação, em vista do acréscimo de seus débitos irrefletidos.

Assim observamos que o médium pode sofrer perdas e suspensões, mesmo que  passageiras, em sua faculdade , seja ela de qualquer tipo. Para que ocorra a mediunidade é preciso que haja o concurso dos Espíritos, no caso da mediunidade com Jesus, o concurso dos Bons Espíritos. Para isso é preciso que o médium tenha afinidade de propósitos , pensamentos e atitudes para desenvolver sintonia. Sem esta sintonia e sem a parceria dos Espíritos, não há mediunidade.
A mediunidade tem uma missão sublime,  levar consolo, esclarecimento , progresso e evolução à humanidade; ela não existe para atender à vaidade do médium e nem para curiosidades e experimentos sem um objetivo útil e sério. Desta forma, os Espíritos pode se afastar quando o médium mudar o objetivo sagrado da mediunidade para outros fins, tais como para frivolidades, misticismos, adivinhações e demais objetivos materiais. Também podem se afastar ao perceberem que o médium não aproveita seus ensinamentos para sua evolução e progresso. O médium é o primeiro que recebe a informação espiritual e deve ser o primeiro a aproveitar o ensinamento para sua reforma íntima e não ser vaidoso e orgulhoso, achando que suas mensagens são para ajudar aos “ outros”, pois ele já “ sabe”.
Algumas vezes esta suspensão também pode ocorrer para testar a paciência  e a fé do médium; em outras situações para demonstrar  que o médium  é apenas um instrumento e não deve ser vaidoso ou orgulhoso de sua faculdade, pois sem os Espíritos ele nada pode realizar e/ou também se o médium estiver debilitado fisicamente e necessitar de repouso, para se refazer e dar melhor continuidade à sua tarefa.
Emmanuel orienta que os atributos medianímicos são como os talentos do Evangelho. Desta forma, relembrando a  “Parábola dos Talentos”, o médium é um depositário dos talentos que Jesus lhe concedeu.
E fica a questão para reflexão:

Como o médium vai usar este talento?
Enterrar ou multiplicar para o bem coletivo ???

 Muita luzzzzzzz

Luciane Ruis

6 comentários:

  1. Anônimo22:00

    Estou, há agum tempo, sem exercer a mediunidade, através de passes. Devido à síndrome do pânico e à depressão que veio a seguir àquela, tomo, ainda, remédios que interferem na energia do meu perispírito, o que dificulta a boa sintonia com os espíritos benfeitores, dos quais eu era a intermediária. Porém, não deixo que a minha ligação com eles se afrouxe. Mas, meu pensamento endereçado a eles é, sempre, de gratidão. Mantenho-os no meu coração e sei que continuam a me apoiar, a compartihar o que acontece comigo. Regina Corrêa de Sá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza irmã querida!
      Sempre que fizermos o bem estaremos em sintonia com os Bons Espíritos!
      Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  2. Anônimo13:12

    As pessoas não são perfeitas e nós não somos perfeitos.
    Acredito numa mediunidade ativa, no sensitivo, no médium que estuda, que aprende, mas não apenas nos livros, nem apenas com os espíritos que recebe, nem nas mensagens que canaliza. Precisamos aprender com a vida, com aquilo que conseguimos fazer de bom e também com aquilo que dá errado.
    O médium é como diz a palavra: um mediador, alguém que transita entre o mundo material e o mundo espiritual. Mas vale perguntar: que parte do mundo espiritual esse médium freqüenta? PAZ E luz Christianne Araujo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é um constante aprendizado para quem tem "olhos de ver" e "ouvidos de ouvir", irmã querida.
      Nossa reforma interior vai determinar a qualidade dos Espíritos com que vamos nos sintonizar, como bem comentado pela irmã. Façamos o bem e atrairemos Espíritos Bons.
      Muito boa participação irmã querida.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  3. Anônimo19:46

    Eu quando na adolescência tinha premonições e pensamentos fora do normal ao passa do tempo fui crescendo eles sumiu hj eu com 21 anos não consigo tem mais esses sonhos hj tenho apenas sonhos estranhos não sei muito bem o que significa será que nunca mais vou votar à tem mais essas premonições

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro irmão.,
      Toda manifestação mediúnica sempre ocorre por um motivo, que hoje desconhecemos. Não se preocupe, a mediunidade é natural e vai sempre ocorrer naturalmente. Quanto a ter sonhos estranhos, tente fazer uma preparação antes de dormir,leia o Evangelho e faça suas preces.Muita luzzz

      Excluir

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.