Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

19 de ago de 2012

MEDIUNIDADE - BENÇÃO OU CASTIGO ???


Somos obrigados a exercer a mediunidade?
É uma tarefa compulsória?
Podemos dizer “não?”

Vamos refletir sobre  um trecho do diálogo entre o Instrutor Áulus e André Luiz no livro “ Nos Domínios da Mediunidade” na lição sobre mandato mediúnico:

“Os  orientadores  da  Espiritualidade procuram companheiros, não escravos. O médium digno da missão do auxílio não é um animal subjugado à canga, mas sim um irmão da Humanidade e um aspirante à sabedoria. Deve trabalhar e estudar por amor... É por isso que muitos começam a jornada e recuam.  Livres  para decidir  quanto ao próprio  destino,  muitas  vezes preferem  estagiar  com  indesejáveis companhias,  caindo em  temíveis  fascinações. Iniciam-se com entusiasmo na obra do bem, entretanto, em muitas circunstâncias dão ouvidos  a elementos corruptores  que os  visitam  pelas  brechas  da  invigilância.  E, assim, tropeçam e se estiram na cupidez, na preguiça, no personalismo destruidor ou na sexualidade delinqüente, transformando-se em joguetes dos adversários da luz, que lhes vampirizam as forças, aniquilando-lhes as melhores possibilidades. Isso é da experiência de todos os tempos e de todos os dias...
- Sim, sim... – concordei – mas não seria possível aos mentores espirituais a movimentação de  medidas capazes  de pôr  cobro aos  abusos,  quando os  abusos  aparecem?
Meu interlocutor sorriu e obtemperou:
- Cada consciência marcha por si, apesar de serem numerosos os mestres do caminho.  Devemos  a nós  mesmos  a derrota  ou a vitória.  Almas  e  coletividades adquirem as experiências  com que se redimem ou  se elevam, ao preço do próprio esforço. O homem constrói, destrói, e reconstrói destinos, como a Humanidade faz e desfaz civilizações, buscando a melhor direção para responder aos chamamentos de Deus.  É  por  isso  que  pesadas  tribulações  vagueiam  no  mundo, tais  como a enfermidade e a aflição,  a  guerra e a decadência,  despertando as  almas  para o discernimento  justo.  Cada  qual  vive  no quadro das  próprias  conquistas  ou dos próprios débitos. Assim considerando, vemos no Planeta milhões de criaturas sob as teias  da  mediunidade  torturante,  milhares  detendo  possibilidades  psíquicas apreciáveis, muitas tentando o desenvolvimento dos recursos dessa natureza e raras obtendo um mandato mediúnico para o trabalho da fraternidade e da luz. E, segundo reconhecemos, a mediunidade sublimada é serviço que devemos edificar, ainda que essa gloriosa aquisição nos custe muitos séculos.”


Muitos médiuns perguntam se há como bloquear a mediunidade, por que não querem exercê-la, considerando – a um castigo. Aqui já frisamos que nossa vida é reflexo de nossas escolhas, não há castigos, apenas a lei de ação e reação, que é justa, “ a cada um segundo as suas obras”.
Precisamos, para responder esta pergunta, refletir sobre vários aspectos.
A mediunidade não surge de repente na vida de ninguém, embora alguns pensem desta forma. Nada é por acaso e tudo sempre conspira para nosso bem e para nossa felicidade.
Não reencarnamos de forma aleatória. Há todo um planejamento para isso. Temos ativa participação neste planejamento, com exceção de alguns casos onde acontecem reencarnações compulsórias por conta do Espírito não ter condições de decidir o que é melhor para si. Nestas situações, os Benfeitores decidem por ele, como o medico psiquiatra decide que o paciente precisa ficar internado ou tomar certa medicação, à sua revelia, mas é  para o seu bem, pois está sem sanidade suficiente para decidir. Mas, retornando ao ponto em questão. No planejamento da reencarnação, a mediunidade também é analisada e definida; se o Espírito vai desenvolver este ou aquele tipo de mediunidade, em qual momento e para qual finalidade. E naquele momento, o Espírito aceita a tarefa, sempre ciente de que nunca será abandonando pelos Benfeitores, mas que deve fazer a sua parte, para que eles façam a deles. E depois, quando já no corpo físico, diante das dificuldades e obstáculos, muitos recuam, querem bloquear a mediunidade  ou simplesmente ignorá-la.
A faculdade existe, é do médium, faz parte dele, não há como não sentir, o que pode acontecer é bloqueá-la pelo mau uso, o que vai trazer mais problemas ainda.
Não é mais fácil e seguro, aprender a como utilizá-la e usar em serviço ao próximo?
É uma ferramenta de trabalho para o bem...
Muitos alegam que têm medo...
“Conhece a verdade e ela te libertará”...
O estudo, o conhecimento, o treino, vão ajudar muito nisso. O médium vai aprender a lidar com a mediunidade, controlá-la, discipliná-la  e educá-la para o bem.
Quantos internados em sanatórios por causa de desequilíbrios mediúnicos, que ainda a medicina não sabe como lidar...
Quantos desorientados e manipulados por Irmãos Espirituais ainda sem amor, que os levam a obsessões cruéis....
Quantos com oscilações de humor constantes, gerando tanto conflito em suas vidas, pelas oscilações de sintonia...
Quantos mistificados e iludidos pela vaidade e falta de estudo...
Mediunidade é sintonia, não se pode culpar os Espíritos de nada que aconteça com o médium, porque eles abriram espaço para estes Espíritos por afinidade e assim estabeleceram a ligação mental.
A mediunidade não é um problema, é uma benção!
Os médiuns precisam aceitar a sua tarefa com coragem, alegria e amor, procurando uma Casa Espírita que possa orientá-los, educá-los  prepará-los para sua  tarefa.
Quanto bem à fazer, quantos irmãos precisando de ajuda e quantos médiuns sofrendo com uma mediunidade desequilibrada, ao invés de colaborar para seu reerguimento, instrução e progresso.
Médiuns, coragem, mãos à obra, Jesus espera por vocês em sua Seara de Amor!!!
Seja um médium do bem, faça esta escolha, acredite em você, nos Benfeitores e acima de tudo Naquele que sempre olha por todos nós, o Mestre Jesus!

Muita luzzzzzzzz

Luciane Ruis

15 comentários:

  1. Anônimo19:22

    Querida Luciane,

    que texto lindo!! Obrigada por trazer até nós!

    beijos,
    Joely

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou querida, ficamos muito felizes!
      Que possamos refletir juntos sobre esta questão, para nossa própria felicidade.
      Muita luzzzzzzzzzzzz

      Excluir
    2. Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  2. que maravilha de texto , obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos felizes que tenha apreciado o texto, irmã querida.
      Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  3. Anônimo20:22

    Minha linda era tudo que eu queria ler, texto maravilhoso, parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom!!!
      Fico muito feliz e espero que possa auxiliar os indecisos a levarem adiante a sua missão!!!
      Muita luzzzzzzzzzzz

      Excluir
  4. Querida irmã que a Luz Divina e o Mestre Jesus seja contigo e te acompanhe nesta sublime missão!
    Mediunidade não é castigo nem benção, apenas é mais uma forma maravilhosa de ajudar a humanidade evoluir, com bons aprendizados na seara de luz. Entretanto, podemos postergar para outra encarnação quando ainda não sentimos seguros,pois no fundo de nosso espírito consta um medo oculto de termos falhado em outras vidas neste campo.Fatos inconscientes dentro de nós nos sinaliza!Voltamos e reeducamos. É melhor do que cair na erraticidade, ouvir nossa intuição em muito nos faz bem.Acredito que ao retornarmos adquiriremos novos aprendizados e mais forças para voltar a encarnar, como médiuns comunicadores do plano espiritual, na certeza do bem.Chico Xavier foi muito instruído, no plano espiritual e, bem acompanhado pelos mentores Emmanuel e André Luiz mas, mesmo assim foi testado de todas as maneiras - até mesmo nas dores físicas - somente por isso conseguiu ir sem máculas até o fim: não se envolveu, não se corromnpeu com o mundo materialista do dinheiro. Acredito mesmo, que é de muita responsabilidade transmitir informações do mundo espiritual para pessoas em sofrimento,sem discernimento e conhecimento, fato que, sem dúvida, isto alteraria suas vidas e, ainda, que muitos aproveitadores da boa fé e sem compromisso com a verdade e em troca do ouro de César, estão á solta enganado todos quantos os procuram na esperança de dias melhores...Almas responsáveis com o Plano Divino, talvez, prefiram postergar para não cair, acredito até que com amparo, triste mas de respeito ao livre arbítrio do ser encarnado,para evitar maior decadência de um espírito ainda em evolução na sua jornada.Isso não se reporta a nenhum estudo e nem em publicações,apenas exponho as minhas divagações pessoais, que também buscam respostas...
    Paz e Luz na sua vida e de todos que a rodearem.Força para vencer os obstáculos e muita proteção Divina.
    Obrigada por transmitir conhecimento de tal envergadura.
    Meg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Meg, nós que agradecemos sua preciosa participação.
      Compreendemos muito as suas palavras, se abster para não errar, se não está preparado para o bem. Mas, no caso específico da mediunidade tal critério se faz muito difícil de praticar, por que o médium não tem como deixar de sentir em si as vibrações dos ambientes e das pessoas com que se relaciona, de receber inspirações, ser envolvido por Espíritos, etc. Tudo isso pode vir a desequilibrá-lo, por isso, estudar, educar a mediunidade se faz a alternativa mais sensata, para que fique bem equilibrado e ao mesmo faça o bem ao próximo. Nenhum médium reencarna com essa tarefa sem preparo e nunca é abandonado pelos Benfeitores Espirituais, só que ele precisa faze a sua parte, por que seu livre arbítrio sempre será respeitado.
      No livro "Os Mensageiros" de André Luiz há muitos exemplos de médiuns falidos, que sempre foram amparados.Mas há necessidade de esforço e boa vontade por parte do médium, para que haja sucesso na tarefa.
      Muita luzzzzzzzzzz

      Excluir
  5. Obrigada pela oportunidade e, se não for publicado mesmo assim agradeço! Meg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os comentários são publicados irmã querida, com exceção daqueles que não estão coerentes com a Doutrina Espírita,auto-promoção ou propagandas.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  6. Vejamos o que disse nosso querido Chico...

    MÉDIUM, FIO ELÉTRICO

    Certa feita, disse-nos Chico:
    - O médium é como um fio elétrico, que liga a Terra ao Plano Espiritual. Há fios bons condutores, outros não!
    Sem dúvida alguma, a lição é uma orientação segura, a exemplo do que nos disse Nosso Senhor Jesus Cristo: "Conhece-se a árvore pelo fruto. A árvore boa dá bons frutos."
    A evolução mental da Terra não comporta mais qualquer tipo de fraude, de leviandade em matéria de mediunidade.
    Os bons condutores de mediunidade, a exemplo de Chico, só trazem luzes e bênçãos para todos nós, indistintamente.
    Por outro lado, muitos estão vendendo mediunidade a preço vil, buscando através da vaidade mostrar que não conduzem a energia do amor e da fraternidade.
    Foi por este motivo que completa Chico:
    - O médium recebe a outorga do Alto e não pode, por isso, envaidecer-se!
    Com simplicidade, respeito, disciplina e muito amor à Doutrina Espírita, o médium conscientiza-se que nada lhe pertence, que ele é apenas um simples instrumento da Vontade Divina, que vem do Alto.
    Assimilando as duas lições, colocando-as a nível de entendimento na prática espírita, a vida na Terra para o médium se escoa, flui dentro dos princípios evangélicos, sem a menor complicação.
    Do Livro: Chico Xavier - Fonte de Luz e Bênçãos
    Autores: Urbano T. Vieira e
    Dirceu Abdala

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o seu comentário e muito boa colaboração ao tema, irmã querida. A simplicidade e a humildade são virtudes essenciais ao médium e nunca esquecendo do " dia de graça o que de graça recebeste", pois as comunicações são dos Espíritos e o médium não pode vender o que não lhe pertence. Deve ser depositário fiel e transmissor fidedigno das bençãos divinas.
      Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  7. MEDIUNIDADE - BENÇÃO OU CASTIGO ???
    ********QUERIDOS IRMÃOS, EIS UM TRECHO DO LIVRO "SEARA DOS MÉDIUNS" DE AUTORIA DE EMMANUEL PSICOGRAFADO PELO NOSSO QUERIDO MÉDIUM CHICO XAVIER QUE SINTETIZA UM POUCO E QUESTÃO ACIMA FORMULADA, SEMPRE LEMBRANDO QUE NA CODIFICAÇÃO E OBRAS SUBSIDIÁRIAS SE AMPLIA O LEQUE EM RESPOSTAS NA QUESTÃO VIGENTE.*******


    ********SEARA DOS MÉDIUNS********
    ...Fugindo à mediunidade, muita gente acaba alegando:
    — Não suporto o labirinto de opiniões.
    — A divergência está em toda parte.
    — É muita exigência.
    — Tentei, mas não pude.
    — Não sou cobaia.
    — Agüente quem quiser.
    — Não quero complicações.
    — É luta demais.
    E acrescenta:
    — Deus não castiga. E não é por eu deixar a mediu¬nidade que o mundo se tornará pior.

    *

    Sim, o Criador não condena as criaturas, mas corrige as criaturas desajustadas, por intermédio de suas leis.
    Ele é a Sabedoria Infinita e determina, através da cultura, o erguimento da escola em socorro aos analfa¬betos, mas não arranca às trevas do espirito quantos se acomodam nas furnas da ignorância.
    Ele é a Bondade Infinita e sugere, através da Ciên¬cia, a formação do remédio que alivie os doentes, mas não retira a moléstia de quem persiste no abuso.
    Ele é o Amor Infinito e patrocina, através da solida¬riedade, a construção do manicômio em que se abriguem os alienados mentais, mas não suprime a loucura de quem se endividou no desequilíbrio.
    Ele é a Compaixão Infinita e estabelece, através do trabalho, os meios necessários à solução de todos os dis¬sabores e obstáculos que se antepõem ao progresso e àtranqüilidade do homem, mas não afasta a dificuldade de quem se entrega à preguiça.
    É assim que Ele, na Terra de hoje, promove, através da Doutrina Espírita, todos os recursos precisos a que te dediques, com êxito, à sagrada missão da mediunidade, em teu próprio favor, mas, se desertas da obrigação, o resultado de semelhante atitude é problema contigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa participação irmã querida, boa pesquisa.
      Deus contigo sempre.

      Excluir

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.