Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

27 de ago de 2012

O MÉDIUM PRECISA ESTUDAR ???


Mas ser médium não é apenas dar passividade aos Espíritos?
O médium não é nulo?
O médium não funciona como um aparelho de transmissão?

Esses mitos que se propagam por vezes no meio espírita, precisam ser esclarecidos à luz da razão, característica fundamental de nossa Doutrina Espírita.


Vamos buscar nossas respostas  com os Espíritos no Livro dos Médiuns – Allan Kardec – Cap. XIX:

10ª Dessas explicações resulta, ao que parece, que o Espírito do médium nunca é completamente passivo?

"É passivo, quando não mistura suas próprias idéias com as do Espírito que se comunica, mas nunca é inteiramente nulo. Seu concurso é sempre indispensável, como o de um intermediário, embora se trate dos que chamais médiuns mecânicos."

18ª Poderia uma pessoa analfabeta escrever como médium?
"Sim, mas é fácil de compreender-se que terá de vencer grande dificuldade mecânica, por faltar à mão o hábito do movimento necessário a formar letras. O mesmo sucede com os médiuns desenhistas, que não sabem desenhar.

"Assim, quando encontramos em um médium o cérebro povoado de conhecimentos adquiridos na sua vida atual e o seu Espírito rico de conhecimentos latentes, obtidos em vidas anteriores, de natureza a nos facilitarem as comunicações, dele de preferência nos servimos, porque com ele o fenômeno da comunicação se nos toma muito mais fácil do que com um médium de inteligência limitada e de escassos conhecimentos anteriormente adquiridos.”

"Com um médium, cuja inteligência atual, ou anterior, se ache desenvolvida, o nosso pensamento se comunica instantaneamente de Espírito a Espírito, por uma faculdade peculiar à essência mesma do Espírito. Nesse caso, encontramos no cérebro do médium os elementos próprios a dar ao nosso pensamento a vestidura da palavra que lhe corresponda e isto quer o médium seja intuitivo, quer semimecânico, ou inteiramente
mecânico.”

"Efetivamente, quando somos obrigados a servir-nos de médiuns pouco adiantados, muito mais longo e penoso se torna o nosso trabalho, porque nos vemos forçados a lançar mão de formas incompletas, o que é para nós uma complicação, pois somos constrangidos a decompor os nossos pensamentos e a ditar palavra por palavra, letra por letra, constituindo isso uma fadiga e um aborrecimento, assim como um entrave real à presteza e ao desenvolvimento das nossas manifestações.”

"Por isso é que gostamos de achar médiuns bem adestrados, bem aparelhados, munidos de materiais prontos a serem utilizados, numa palavra: bons instrumentosporque então o nosso perispírito, atuando sobre o daquele a quem mediunizamos, nada mais tem que fazer senão impulsionar a mão que nos serve de lapiseira, ou caneta."

E para concluir vamos ouvir o Espírito Emmanuel na pergunta 392 – “ O Consolador” :

“O médium tem obrigação de estudar muito, observar intensamente e trabalhar em todos os instantes pela sua própria iluminação. Somente desse modo poderá habilitar-se para o desempenho da tarefa que lhe foi confiada, cooperando eficazmente com os Espíritos sinceros e devotados ao bem e a verdade.”

O médium espírita precisa estudar as obras da Codificação de  Allan Kardec com método e perseverança para ser um bom parceiro para os Espíritos, facilitando o trabalho, ajudando , colaborando e não “ dando trabalho”.  Deve ser  sempre ativo, cumprindo seu papel : o Espírito transmite a ideia que é o fundo da mensagem e o médium confere a forma, ou seja, a veste em palavras , mantendo sua fidedignidade
É responsabilidade do médium estudar a mediunidade, entender o que está acontecendo com ele, se instruir mais a cada dia e se  moralizar, por que sem moral cristã não há sintonia com os Bons Espíritos e todo trabalho pode vir a se perder....

Você quer desenvolver a mediunidade com Jesus???

Comece a estudar para seu desenvolvimento intelectual e  moral e seja um parceiro fiel à Espiritualidade!!!

Muita luzzzzzzzz

Luciane Ruis

2 comentários:

  1. Alguém poderá indagar: Por que o bom médium precisa estudar, se ele sempre está com os mentores espirituais? Responderemos: Naturalmente, porque ele não é uma criatura infalível e nem possui privilégios e proteção especial dos Espíritos Superiores. O médium espírita é um aprendiz como qualquer outro companheiro de fé; um aluno necessitado de se iluminar constantemente; um discípulo chamado a conquistar as virtudes cristãs; um canal mediúnico sujeito a receber e aceitar tanto a inspiração de entidades benfazejas como das inteligências perversas e mistificadoras, dependendo sempre da direção e uso que dê à sua força mediúnica.

    O estudo sério nunca perturbou ou fez adoecer pessoa alguma. Sendo assim, o médium precisa amar mais a Doutrina Espírita, estudando-a com prazer e disciplina, aplicação e perseverança.

    "Mediunidade e Discernimento"
    A quem interessar leiam na integra pelo site abaixo.

    http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/mediunidade/o-medium-e-o-estudo.html

    Estudando o médium saberá filtrar o que receber e principalmente saber de onde vem, não é pq é espírito temos de acreditar em tudo o que nos falam, temos de passar tudo pelo crivo da razão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, irmã querida!
      Precisamos esclarecer, com lógica e racionalidade, aos irmãos médiuns para que compreendam a necessidade do estudo.
      Lemos o texto que sugeriu, é muito bom.
      Agradecemos a participação.
      Deus contigo sempre.

      Excluir

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.