Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

26 de set de 2012

PEQUENINOS, MAS ÚTEIS


O médium precisa ter grandes poderes?
Qual o tamanho da força mediúnica de cada um?
Estamos prontos para a mediunidade?

Vejamos o que este texto maravilhoso  de Emmanuel nos apresenta...

Reunião pública de 14/3/1960
Questão nº 227 

Educa-­te, e assimilarás a influência das forças espirituais que iluminam.
Serve, e atrairás as forças espirituais que abençoam.
Diante da grandeza do Universo e perante a extensão de nossos próprios erros no passado culposo, todos somos pequeninos, mas podemos ser úteis.
Com vistas, assim, ao trabalho do bem, recorramos a imagens simples da vida para compreendermos, sem qualquer dúvida, a obrigação de servir.

A restauração do enfermo está dependendo de exame decisivo.
O diagnóstico está feito.
Os sintomas são evidentes.
Mas é necessário que esse ou  aquele aparelho de análise, muitas vezes aparentemente de pouca monta, estabeleça a prova conclusiva para a assistência segura.
Para isso, no entanto, é indispensável que o recurso instrumental esteja em perfeitas condições.

O salão, à noite, está lotado por assembléia numerosa, reunida com o objetivo de estudar importantes problemas de enorme comunidade.
O ternário está pronto.
Os planos são precisos.
Mas antes foi necessário se valesse alguém de humilde tomada elétrica, a fim de que a luz se fizesse.
Para isso, no entanto, foi indispensável que a instalação satisfizesse às exigências de sintonia.

O comboio está repleto de personalidades respeitáveis para importante excursão.
O programa é correto.
O horário está previsto.
Mas é necessário que a pequena alavanca de controle seja acionada para que a locomotiva se ponha em movimento.
Para Isso, no entanto, é indispensável que a engrenagem permaneça na harmonia ideal.

Ninguém perderá tempo perguntando se a pipeta do laboratório pertenceu a algum malfeitor, se os fios da eletricidade, alguma vez, passaram inadvertidamente pelo cano de esgoto, ou se o ferro da máquina terá servido, algum dia, em conflitos de sangue e ódio.
Vale saber que, devidamente transformados, se mostram em disciplina para ajudar.

Desse modo, sabendo que todos somos instrumentos chamados à execução do melhor, e cientes de que a mediunidade, nesse ou  naquele grau, é patrimônio comum a todos, ponhamo-­nos a cooperar na obra do Cristo, Nosso Divino Mestre e Senhor.
Ninguém despreze a bênção das horas, cultivando tristezas inconsequentes ou  sombras imaginárias, porque, muito acima dessa ou  daquela deficiência que tenha perdurado conosco até ontem, importa hoje a nossa renovação para atender ao  bem no lugar exato e no instante certo, porquanto, somente nas atividades do bem para o bem dos outros é que nós garantiremos a vida e a continuidade de nosso próprio bem

SEARA DOS MÉDIUNS - Espírito Emmanuel


Sejam os médiuns como nos cita a lição, instrumentos para o bem, em nome de Jesus.
Não importa o quanto podem fazer ou como fazer, o importante é a boa vontade e a sinceridade do discípulo humilde  e  leal, que fazendo pouco ou muito, usa sua mediunidade para o bem.
Muitas vezes, a vaidade só valoriza o holofote que espalha sua luz intensa e esquece da tomada que liga o aparelho que salva a vida de uma pessoa.
Alguns médiuns querem ter sua mediunidade de forma ostensiva, querem ser destacados, enaltecidos e assim afirmam seu querer se justificar para melhor auxiliarem o próximo. Será mesmo este o seu objetivo? Ou alimento para sua vaidade?
Todas as modalidades mediúnicas serão úteis, desde que utilizadas para o bem do próximo, o mais importante é o uso que o médium confere à sua faculdade, transformando-a em mediunidade com Jesus.O que fizer, pouco ou muito, que faça com AMOR!

Sigamos a orientação de Emmanuel...sejamos pequeninos, mas úteis!!!

Muita luzzzzzzzzzz

Luciane Ruis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.