Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

28 de out de 2012

POSSO BLOQUEAR A MEDIUNIDADE ???


Não quero ser médium...

A faculdade é minha, tenho escolha...

Não posso ser médium agora...

 

Muitas pessoas buscam orientação para conterem o desenvolvimento de sua mediunidade, se recusam a aceitá-la e a aprender como lidar com ela.

Mas será possível este bloqueio?

Médium é o  intermediário entre o mundo físico e o espiritual.         Todos nós somos médiuns, pois sentimos a influência dos Espíritos e percebemos suas mensagens, em níveis diferentes, em graduações diversas. Mas, nem todos são médiuns ostensivos. A graduação de nossa mediunidade não é aleatória em nossa vida, ela já vem planejada junto com nossa reencarnação e deverá seguir este curso natural, para colaborar em nossa evolução e serviço ao próximo. Este  entendimento é muito importante para que o médium compreenda o objetivo de sua faculdade.

Mas, e os médiuns que tem sua faculdade suspensa?

Vejamos o que nos diz “O Livro dos Médiuns” de Allan Kardec:

220. A faculdade mediúnica está sujeita a intermitências e a suspensões temporárias, quer para as manifestações físicas, quer para a escrita. Damos a seguir as respostas que obtivemos dos Espíritos a algumas perguntas feitas sobre este ponto:

 

1ª Podem os médiuns perder a faculdade que possuem?

"Isso freqüentemente acontece, qualquer que seja o gênero da faculdade. Mas,também, muitas vezes apenas se verifica uma interrupção passageira, que cessa com a causa que a produziu."

 

12ª Com que fim a Providência outorgou de maneira especial, a certos indivíduos, o dom da mediunidade?

"É uma missão de que se incumbiram e cujo desempenho os faz ditosos. São os intérpretes dos Espíritos com os homens."

 

13ª Entretanto, médiuns há que manifestam repugnância ao uso de suas faculdades.

"São médiuns imperfeitos; desconhecem o valor da graça que lhes é concedida."

 

14ª Se é uma missão, como se explica que não constitua privilégio dos homens de bem e que semelhante faculdade seja concedida a pessoas que nenhuma estima merecem e que dela podem abusar?

"A faculdade lhes é concedida, porque precisam dela para se melhorarem, para ficarem em condições de receber bons ensinamentos. Se não aproveitam da concessão, sofrerão as conseqüências. Jesus não pregava de preferência aos pecadores, dizendo ser preciso dar àquele que não tem?"

 

Assim, o médium deve  se preocupar em EDUCAR  e não BLOQUEAR sua mediunidade.  Como a faculdade é inerente ao ser humano e tem uma função definida na vida de cada um, a resposta para a nossa pergunta, é NÃO!

O médium não tem como bloquear o desenvolvimento de sua mediunidade, ela está no curso natural de sua vida e vai se desenvolver.  O vidente vai continuar a ver os Espíritos, o audiente irá  ouvi-los, o psicógrafo a receber mensagens e assim por diante. Toda ligação mediúnica é mental, de nada adianta o médium vidente fechar os olhos, o audiente tapar os ouvidos, porque estão recebendo as imagens e vozes pela mente e não pelos órgãos dos sentidos como muitos médiuns pensam.

Infelizmente, muitos médiuns ao reencarnarem, deserdam deste compromisso assumido na Espiritualidade e acham que podem evitar que  a mediunidade se desenvolva ou desacreditar dela e atribuir suas sensações  a causas materiais. O que acontecerá é que a mediunidade vai se desenvolver na hora planejada e esta pessoa não sabendo como lidar com ela, se tornará um médium desequilibrado, muitas vezes um candidato a ocupar uma vaga em hospitais psiquiátricos, fazer longos tratamentos médicos sem resultado e sofrer  com a ferramenta que lhe foi concedida para o seu bem e sua evolução.

Escolhas!!!

Nossa vida é feita de escolhas, livre arbítrio, escolhemos na Espiritualidade e aqui na Terra queremos desistir da tarefa. O médium pode desistir de sua missão, não querer trabalhar com sua mediunidade, mas isto não vai fazer com quem ela desapareça, mas poderá lhe causar grandes problemas, devido ao desconhecimento de como lidar com as suas sensações. A mediunidade não é uma doença, um entrave, um problema, é uma solução, uma benção, uma ferramenta poderosa  para nossa evolução, aprendizado e serviço ao próximo. Por isso, cabe ao médium ESTUDAR sua faculdade com seriedade e realizar a EDUCAÇÃO MEDIÚNICA em uma Casa Espírita, para que possa se equilibrar e aprender a como usar esta maravilhosa ferramenta em auxílio ao próximo, exercendo a Mediunidade com Jesus!


Nas palavras de Emmanuel, a mediunidade é um botão de rosa que desabrocha para, no encanto e no perfume, embelezar a vida. Desabrochando, naturalmente, a mediunidade é esse botão, tendo por jardineiro o Espiritismo, que cuidará de seu crescimento
Muita luzzzzzzzzzzz

Luciane Ruis

2 comentários:

  1. Mara rosa09:20

    É tempo de trabalho,é tempo de semear,se por qualquer razão não pudermos avançar,confiemos em Deus e esperemos o momento correto para retornar e seguir em frente,confiemos...

    ResponderExcluir
  2. Agradecemos o comentário irmã querida.
    Deus contigo sempre.

    ResponderExcluir

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.