Este é o mais novo espaço de nosso Arraial, buscando sempre semear novos conhecimento e esclarecimentos na divulgação da Doutrina dos Espíritos...

14 de out de 2012

EQUIPAGEM MEDIÚNICA


O que é esperado de cada médium em trabalho?
Como colaborar de forma mais efetiva?
Quais as principais atitudes do médium em ação?

Vejamos alguns exemplos de médiuns que nos cita o Espírito André Luiz no livro “  Nos Domínios da Mediunidade” –-  Capítulo 3:

“Este é o nosso irmão Raul Silva, que dirige o núcleo com sincera devoção à fraternidade. Correto no desempenho dos seus deveres e ardoroso na fé, consegue equilibrar o grupo na onda de  compreensão e boa-vontade que lhe é característica.
Pelo  amor  com  que  se  desincumbe da  tarefa,  é  instrumento  fiel  dos  benfeitores desencarnados, que lhe identificam na mente um espelho cristalino, retratando-lhes as instruções.”

“Eis  nossa  irmã  Eugênia,  médium  de grande  docilidade,  que prometeu brilhante futuro na expansão do bem. Excelente órgão de transmissão, coopera com eficiência na ajuda aos  desencarnados  em  desequilíbrio.  Intuição  clara,  aliada à distinção  moral, tem  a  vantagem  de  conservar-se  consciente,  nos  serviços  de intercâmbio, beneficiando-nos a ação.”

“Este é o nosso colaborador Antônio Castro, moço bem-intencionado e senhor de valiosas possibilidades em nossas atividades de permuta. Sonâmbulo, no entanto, é de uma passividade que nos requer grande vigilância. Desdobra-se com facilidade, levando a efeito preciosas tarefas de cooperação conosco, mas ainda necessita de maiores  estudos  e  mais  amplas  experiência  para  expressar-se  com  segurança, acerca das próprias observações. Por vezes, comporta-se, fora da matéria densa, à maneira de uma criança, comprometendo-nos a ação. Quando empresta o veículo a entidades  dementes  ou  sofredoras,  reclama-nos cautela,  porquanto quase  sempre deixa o corpo à mercê dos comunicantes, quando lhe compete o dever de ajudar-nos na  contenção deles,  a  fim  de que o nosso  tentame de  fraternidade não  lhe  traga prejuízo à organização física. Será, porém, valioso auxiliar em nossos estudos”.
Vamos destacar de cada exemplo o que for mais compatível com  nossa reflexão sobre o papel do médium, para compor uma boa e adequada “equipagem mediúnica”, denominação do Instrutor Áulus ao grupo de médiuns em tarefa.
O dirigente do trabalho deve ser fraterno, correto, pessoa de e que saiba envolver todo o grupo de médiuns na mesma atmosfera de amor e boa vontade. Desta forma, conseguirá se manter em sintonia com os Benfeitores Espirituais, desenvolvendo um trabalho de perfeita parceria.
O médium que consegue trabalhar em nível consciente beneficia muito o trabalho do Plano Espiritual, exigindo menor esforço dos Benfeitores.
Um detalhe muito importante é a chamada “ distinção moral”. O que vem a ser isso, que destaca tanto o médium aos olhos dos Amigos Espirituais?
Nada mais do que o médium que vive os ensinamentos de Jesus em sua vida cotidiana, aquele que se esforça por ser melhor a cada dia, mais generoso, mais humilde, mais caridoso, mais amoroso, aquele que busca sua transformação interior.
O médium sonâmbulo oferece maior passividade aos Espíritos, desdobra-se com facilidade,  o que é muito útil em algumas circunstâncias, entretanto, inspira muitos cuidados ao Plano Espiritual. O médium não pode delegar aos Benfeitores toda a tarefa de contenção dos Espíritos menos esclarecidos. Ele tem que colaborar no controle de seu corpo físico, momentaneamente utilizado por outro Ser em processo de manifestação mediúnica. É seu papel, estudar, treinar e se manter no controle da situação, mesmo em psicofonia sonambúlica.
O médium não pode resumir seu papel em dar passividade aos Espíritos. Ele tem que participar de todo processo, por isso, não basta ter percepções mediúnicas ostensivas para se aventurar em conceder manifestações mediúnicas, pois pode ser muito perigoso ao médium e a todo sucesso do trabalho. Há necessidade de um preparo, estudo, entendimento sobre a mediunidade e sobre seu papel, antes de iniciar a prática mediúnica.
O médium deve aprender a controlar sua mediunidade, com disciplina e  equilíbrio. 
E para ser médium com Jesus sempre deve ter muito amor no coração, condição essencial para o sucesso de todo e qualquer trabalho mediúnico.
Estudo, disciplina, equilíbrio e amor !!!

Muita luzzzzzzz

Luciane Ruis

8 comentários:

  1. Desejo o maior sucesso.
    Gostei e partilhei...
    Paz, luz e harmonia.

    ResponderExcluir
  2. Ficamos muito satisfeitos que tenha apreciado o texto irmã querida.
    Deus contigo sempre.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito dessa matéria!!O trabalho mediúnico é muito mais do que "dar passagem".... é ter compromissos assumidos na espiritualidade maior!!! É ter responsabilidade para com o próximo encarnado ou desencarnado!!! A paz de Jesus para todos nós! Vou copiar essa matéria e postar em nosso Blog!!!! http://divulgandooconsolador.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos as considerações e o apoio, além da ajuda na divulgação da mensagem espírita.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  4. Estudo, disciplina, equilíbrio e amor!!! Uma pauta de serviço a ser realizado em ampla colaboração para o nosso crescimento pessoal e dos irmãos de caminhada. Belo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito gratos com o comentário irmã querida.
      Deus contigo sempre.

      Excluir
  5. Muito interessante o vosso Blog.
    Temas e conteúdo muito esclarecedores.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Agradecemos o comentário e o apoio irmã querida.
    Deus contigo sempre.

    ResponderExcluir

O objetivo do blog é apresentar a mediunidade à luz da Doutrina Espírita.
Estabelecemos a gentileza e a cortesia como norma de tratamento entre todos, sempre respeitando a opinião do próximo, para que estejamos sempre em um padrão vibratório positivo, que atrairá a proteção dos Benfeitores Espirituais para nosso trabalho.